RONALDOEVANGELISTA


Precisamos de canções e amigos



Em 1970 Rita Lee, então ainda membro dos Mutantes, gravou seu primeiro disco solo: Build Up. Com produção do Arnaldo Baptista, arranjos de orquestra do Rogério Duprat, guitarra do Lanny Gordin e um punhado de canções que balançavam entre a ingenuidade marota dos Mutantes e impulsos de uma jovem Rita virando mulher e artista, o disco é o favorito da Rita de muitas pessoas de bom gosto, tipo eu. E tipo a Nina Becker. Quando descobri que ela era a maior fã do mundo do disco, a convidei na hora: que tal fazer um show especial tocando o álbum inteiro no Cedo & Sentado? Ela se animou e pronto: quarta que vem, dia 29, de graça, Nina Becker cantando o Build Up, acompanhada do Do Amor. Demais, hein?

Pra ir esquentando, fiz cinco perguntas pra Nina sobre o disco:

O que o Build Up tem de especial?

Tem tudo o que eu gosto junto: cordas, metais, guitarras com efeitos, tango, deboche, coisas lindas e profundas, coisas quase debilóides geniais, como a música cuja letra é uma receita de macarrão à bolonhesa, tem a Rita, que é linda e está cantando de um jeito diferente, o Lanny Gordin, o Rogério Duprat, tem enigmas de mixagem... são muitos itens especiais! Por isso não vou me estender demais.

Você se lembra da primeira vez que ouviu o disco? Foi amor à primeira audição?

Ouvi tanto e desde tão pequena que nem me lembro quando foi. Fiquei um tempão sem ouvir e depois redescobri na adolescência. Das memórias que eu tenho, eu já sabia quase todas as letras e achava que ser cantora devia ser a coisa mais divertida do mundo por causa desse disco. Vai ver que foi por isso...

Você já cantou "Calma" para algum ex-amor, num vai e vem, ida e vinda?*

Não cantei, mas devia. Teria sido tudo bem melhor e mais bonito!

Como serão as versões do show? Os meninos seguiram os arranjos originais ou vocês inventaram surpresas?

Algumas músicas pedem fidelidade, outras dão espaço para uma abertura, para colocarmos a nossa cara no jeito da música ser tocada, até porque somos cinco e não tocamos violinos, metais e hammonds. Quisemos ser autosuficientes e fiéis à nossa formação.

Você está terminando de gravar seu disco novo - discos novos, na verdade, já que serão dois. Alguma influência direta da Rita e do Build Up neles?

Influência total e completa. Realmente acho que talvez o fato de eu agora ser cantora tenha a ver com a impressão que esse disco me passou de que música é algo muito divertido de se fazer. A Rita sempre foi um ícone pra mim, uma mistura de rock n´roll com elegância. E eu, que sempre fui branquinha e sardenta, não muito tropical, acho que desde pequena queria ser que nem ela quando virasse gente grande... Aliás, na quarta-feira que vem será a minha primeira tentativa, espero que ela não fique brava comigo!


(*pergunta especialmente encomendada por Dani Arrais, gentilmente cedida por Don't Touch My Moleskine Corps.)

*

Flyer lindo demais da Jana Pinho.

Marcadores: , , , , , ,

16 Responses to “Precisamos de canções e amigos”

  1. # Blogger John

    Po Ronaldo! Perfeito! Vou nesse show. Este também é um dos meus discos preferidos. Legal demais a proposta.

    Cara, quando possivel, se quiser, dá uma olhada no nosso som, se pintar uma oportunidade no cedo e sentado seria tri.

    Valeu.

    http://www.myspace.com/georgeband  

  2. # Blogger Ju Brum

    Acho ótimo! Eu já estava de olho neste show há tempos, pois frequento o Studio e vi na programação.Gosto muito dela na Orquestra Imperial e acho que este show, em especial, será inesquecível!
    Uma ótima escolha............
    Parabéns!
    JBrum  

  3. # Blogger Sandro Alves

    Este comentário foi removido pelo autor.  

  4. # Blogger Sandro Alves

    Nossa! Ou eu estou louco ou o que vai nesse texto sobre build up tem consideráveis mazelas. "Ingenuidade marota dos Mutantes"? Não consigo ver ingenuidade na obra dos Mutantes; se me referisse a aspectos ingênuos da obra tão rica e complexa Mutante, tal referência iria acompanhada de diversos delimitadores de circunstâncias e balanceada por outros adjetivos. Tascar, assim, sem dó nem bom-senso uma qualidade de “ingenuidade marota” na obra dos Mutantes não me parece sensato. Adoro no build up as canções da Rita em parceria com Élcio Decário, os Arranjos e produção musical do Arnaldo, a Guitarra do Lany (grafia?) e a canção "Calma", onde a Rita canta maravilhosamente bem em um estilo "a lá Arnaldo". Cantar bem, afinal, é mesmo com a Rita; para João Gilberto a maior cantora atuante no Brasil nos anos 70.  

  5. # Blogger Sandro Alves

    Este comentário foi removido pelo autor.  

  6. # Blogger Sandro Alves

    Ai... Meu Deus, não consigo me conter: acho que alguém se considerar como uma pessoa, dentre as outras, que tem o tal senhor bom gosto é o que poderíamos chamar de presumir. Presunção. Necessária mas evitável, por vezes. Só consigo me lembrar de uma frase que teve autoria atribuída a mim. eu não tenho, entretanto, certeza dessa minha presumida autoria: "Mal gosto não se discute, lamenta-se". !SalveS!  

  7. # Blogger Ronaldo Evangelista

    Você que está louco.

    (Mas o Élcio Decário é realmente muito massa.)  

  8. # Blogger Sandro Alves

    Ronaldo,

    Tenho minha porção de louco, sim, graças a Deus: "Mais louco é quem me diz [eu me digo] e não é feliz/ eu sou feliz [eu também sou feliz]".

    Adjetivar é fácil, gosto de argumentos. E gosto é como mal hálito, cada um tem o seu.

    Louco, chato e até indelicado, posso ser, mas acredito não ter feito comentários improdutivos; espero. Disse ao que vim, oras!

    Não estou aqui a trabalho, sou amador e estou na margem.
    Alguém por estas plagas sabe que a concepção musical do disco tem, em larga medida, a mão -- ou o ouvido e o coração -- do Arnaldo Dias Baptista?


    Não valeu a pena ter postado, até agora, minhas palavrinhas por aqui. Polcalia de resposta que recebi, oxi! "Você é que é louco." tá ruim, Ronaldim. Bastava dizer: Opção um: você é louco. Ronaldo, quando escreves "você é que é", passas a impressão de que eu chamei alguém de doido, que não a mim mesmo.

    Ver Duprat, Tom Zé e outros falando sobre Arnaldo em:

    http://acancao.blogspot.com/

    Quase nada sobre Élcio Decário em:
    http://elciodecario.blogspot.com/

    Textos de Tom zé, Duprat, Torquato e outros sobre Comunicação de massas em:

    http://comunhaodocao.blogspot.com/

    !SalveS!  

  9. # Blogger Ronaldo Evangelista

    Se eu tivesse posto uma carinha do lado teria sido menos ofensivo?

    Vou tentar agora:
    :)  

  10. # Anonymous !SalveS!

    Eitia! Usga! Uma carinha do lado? Si dei mal. 10culpas! Chhhhh....

    Pois é, linguagem escrita, e escrita rápida, tentando resolver uma conversa (escrita ou falada) que deveria ter maiores recursos e dimensões, dá pano prá manha.

    Leio o que escrevi, minutos depois, e acho agressivo! Coisa de louco que não sabe não se meter no ingüiço.

    Mas... alguém sabe da importância do Arnaldo nesse disco? Alguém acha que não é tão importante a participação do cara? Convido a um debate Um debate desbriguento, pero, viceral..

    Vou abrir um grupo de e-mail para parar de despejar tanto verbo na Vitrola (Essa vitrola toca "A velha poesia/ Em setenta e oito rotações"?)

    Tempo Nublado

    Nesses dias cinzas em que as pessoas passam
    Vestidas de chuva
    Sem falar
    Nessas vidas mudas
    Houve sonhos, choros
    Que minha vidraça vai embaçar
    Casas desbotadas, como manchas tristes
    Daquele roupa que não se usa mais
    Tudo neste dia está envelhecido
    Como oaquele jeito de cantar
    Onde estará você, meu amor?
    Onde estará você? Oh!

    O lugar de sempre
    A velha poesia
    Em setenta e oito rotações

    O tempo nublado
    A minha voz chamando
    Pelo seu sorriso
    Que foi com o sol

    Onde estará você, meu amor?
    Onde estará você?
    Meu amor, onde estará você?
    (Rita Lee - Élcio Decário)


    Agora que já criei uns casos por aqui. Posso perguntar: como faço para ouvir a moça que canta o build up? Além do my space. Gostei muuuuito, maravilha! !SalveS!  

  11. # Anonymous Anônimo

    O Decário é um talento.Convivemos nos anos setenta/oitenta.Ele é taxista em frente ao Hospital Albert Einstein(?) no Morumbi.Quem quiser que lhe de a mão amiga antes dele se chamar saudade,com a licença do Nelson Cavaquinho.Abraços  

  12. # Anonymous Anônimo

    intiresno muito, obrigado  

  13. # Anonymous Anônimo

    If we graph these variations in usable power about the entire vary of movement of any unique physical exercise, we have what is referred to as being the power curve for that work out.


    My blog post - http://www.getfitnstrong.com/bowflex-dumbbells/4-reasons-bowflex-weights...  

  14. # Anonymous Anônimo

    One of my beloved characteristics on the site is having the ability to get a virtual consider
    the several designs from the Bowflex dwelling health and fitness gear.


    Also visit my blog :: Get the facts  

  15. # Anonymous Anônimo

    Naturally, the urethane coating helps make
    these dumbbells a great deal pricier, therefore if a little bit sound is something you
    don't mind tolerating, then metal plates provides you with precisely the same bodyweight schooling but without the included price.

    Also visit my web site; bowflex selecttech 552 dumbbells review  

  16. # Anonymous Anônimo

    There are as continues to be pointed out fitness centers and clubs in which persons
    can drop by work out.

    Look at my blog post: http://www.getfitnstrong.com/  

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Busca


[All your base are belong to us]

Evangelista Jornalista
Investigações Artísticas

*Anos Vinte







@evansoundsystem



Feed!



© 2001-2010 Ronaldo Evangelista