RONALDOEVANGELISTA


Sem vocês eu vivo, outras mulheres, mas sem ela não posso viver

Uns meses atrás o pessoal do Gafieiras me convidou pra participar de uma coluna muito legal do site, chamada Cinco pra Uma, em que eu deveria escolher cinco músicas pra uma semana. Aproveitei que quase nunca escrevo sobre sambas antigos, que adoro, e escolhi cinco músicas brasileiras dos anos 30 a 50.

Ficou assim:

01. PIERRÔ APAIXONADO
Autores. Noel Rosa e Heitor dos Prazeres
Intérprete. Joel e Gaúcho
Gravadora/Ano. RCA Victor/1936


O grande talento de Noel Rosa sempre foi a simplicidade sofisticada de suas músicas e seu aguçado senso de humor. Nessa marchinha de 1936 (gravada pela dupla Joel e Gaúcho, com arranjo de Pixinguinha), ele conta a triste desventura do pobre Pierrô que "por causa de uma Colombina acabou chorando, acabou chorando". A partir do refrão do parceiro Heitor dos Prazeres, Noel descreve o causo e escreve uma das melhores estrofes da história da música brasileira:

A Colombina entrou no botequim
Bebeu, bebeu, saiu assim, assim
Dizendo: "Pierrot, cacete
Vá tomar sorvete com o Arlequim".


02. OUTRAS MULHERES
Autores. Wilson Batista e Jorge de Castro
Intérprete. Carlos Galhardo
Gravadora/Ano. RCA Victor/1945


Pobre Carlos Galhardo. Nessa composição de Wilson Batista e Jorge de Castro, ele canta sobre o fim de seu relacionamento: "eu e ela já chegamos ao fim". O motivo? "É por causa de vocês, outras mulheres." Claro, quem é homem sabe: a culpa é sempre delas, é muito chato ser gostoso. No final, de joelhos, ele implora às outras mulheres: "vocês devem me esquecer". Ah, essas outras mulheres, sempre tentando transformar os pobres homens em levianos.

03. VOCÊ ESTÁ SUMINDO
Autores. Geraldo Pereira e Jorge de Castro
Intérprete: Ciro Monteiro
Gravadora/Ano. RCA Victor/1943


Outra de Jorge de Castro, esta em parceria com um dos mais geniais sambistas da primeira metade do século passado: Geraldo Pereira, autor de músicas sensacionais como "Acertei no milhar", "Cabritada mal sucedida", "Sem compromisso", "Falsa baiana" e a dupla "Escurinha" e "Escurinho". Neste sacudido "Você está sumindo", Ciro Monteiro canta sobre como ficou depois do tal dia em que sua neguinha lhe deixou. Ele sente-se tão acabado que quem o conhece passa por ele jogando piadas e sorrindo: "você tá ficando acabado, ih, você tá sumindo". O regional que o acompanha na gravação original, com um belo solo de flauta, cria um balanço que é quase um carimbó.

04. PODE SER?
Autores. Geraldo Pereira e Marino Pinto
Intérprete: Isaura Garcia
Gravadora/Ano. Columbia/1941


Outra do inspirado Geraldo Pereira, em parceria com Marino Pinto - mais um autor de ótimos sambas. Com acompanhamento do regional de Benedito Lacerda e sua incrível flauta, "Pode ser?" foi o lado B do primeiro 78 rotações gravado por uma Isaurinha Garcia de 22 anos de idade. Estréia impressionante, com sua vozinha pequena e perfeita, bem colocada, cantando com emoção e sutileza essa composição cheia de doçura, em que declara que "meu coração não é fingido" e "precisa muito, muito de você", para concluir fazendo a pergunta-título. Vale notar que na época eram comuns os sambas que citavam em suas letras expressões em francês (Assis Valente, por exemplo, era mestre nisso) e "Pode Ser?" não fica atrás: "por que é que você quando passa por mim não me dá mais bonjour se eu sempre vi em você o meu rêve d'amour?".

05. TIM TIM POR TIM TIM
Autores. Haroldo Barbosa e Geraldo Jacques
Intérprete: Os Cariocas
Gravadora/Ano. Sinter/1951


Uma de minhas canções favoritas de todos os tempos, hoje em dia muito mais conhecida na versão de João Gilberto de 1977. A gravação original, apesar da baixa fidelidade de gravação da época, que faz com que todos os instrumentos fiquem embolados, tem um charme insuperável: dos pum pum pum paibô do começo às harmonias vocais dos Cariocas ao violão quase samba-rock aos comentários de clarinete, é tudo delicioso. A letra, ao mesmo tempo triste e resignada, quase debochada, fala sobre um fim de relacionamento com uma sofisticação poética insuperável até hoje: "mande a carta em que eu dizia 'o amor não tem fim' que eu lhe mando outra explicando tim tim por tim tim". Não sei sofrer, não sei chorar, eu sei me conformar.

Marcadores: , , ,

0 Responses to “Sem vocês eu vivo, outras mulheres, mas sem ela não posso viver”

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Busca


[All your base are belong to us]

Evangelista Jornalista
Investigações Artísticas

*Anos Vinte







@evansoundsystem



Feed!



© 2001-2010 Ronaldo Evangelista