RONALDOEVANGELISTA


4 coisas que você não sabia sobre Tom Zé, 1972



1. O disco não se chama "Se o caso é chorar". Só levou esse nome numa reedição dos anos 80 e por conseqüência infeliz no dois-em-um em CD. O nome do álbum é simplesmente Tom Zé, como nos dois primeiros dele, 1968 e 1970.

2. "Sonho Colorido de um Pintor" não é de Tom Zé (e o CD não traz o nome dos autores). A música que fecha o LP de 1972 foi antes o samba-enredo de 1971 da escola Camisa Verde e Branco, composta pelo sambista carioca (ou fluminense?) radicado em São Paulo Talismã.

3. O desenho da capa é de Sergio Grecu, que nos anos 60 expunha suas telas na Praça da República e depois fundou (com Lothar Charoux e outros 11) o Grupo dos 13.

4. Nos primeiros segundos de "Senhor Cidadão", a voz que lê o poema "Cidade"? Na capa interna (não reproduzida no CD): "de Augusto de Campos, pelo autor".

Marcadores: , ,

0 Responses to “4 coisas que você não sabia sobre Tom Zé, 1972”

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Busca


[All your base are belong to us]

Evangelista Jornalista
Investigações Artísticas

*Anos Vinte







@evansoundsystem



Feed!



© 2001-2010 Ronaldo Evangelista