RONALDOEVANGELISTA


você não precisa fazer nada além de continuar



Bruno Morais, aqui, comentou faixa a faixa seu A Vontade Superstar, disco de repeat, deleite do começo ao fim:

Hino dos corações partidos F.C.
Essa eu fiz e gravei num susto, o processo foi muito intuitivo e muito rápido. Em uma das minhas visitas ao meu grande amigo Tomás Meireles, que tem sempre músicas novas pra mostrar, ele me mostrou uma outra música que falava de um amor não correspondido e no meio de uma letra gigante que não me agradava muito ouvi a frase “corações partidos, sigam-me...”. Voltei pra casa com isso na cabeça, mudei a melodia e ficava cantando isso em loop. Dias depois ele me ligou pra contar que havia sofrido uma grande perda, um acidente fatal levara seu ente mais querido e que estava sofrendo muito. Então eu e ZéPa (José Ricardo Passeti) resolvemos fazer um hino, uma oração para afastar as vibrações ruins e trazer de volta o conforto. Semanas depois em cinco horas num estúdio em Londrina gravamos guias de tudo: violão, voz, backings. Tudo o que você ouve nessa faixa foi gravado nesse dia, são todas guias. Depois Guilherme Kastrup colocou seu tear pra costurar com o disco. Talvez essa seja a faixa mais determinante e espontânea do álbum.

A Vontade
"A Vontade" eu fiz assim que gravei meu primeiro álbum, Volume Zero. Eu fiz depois que a minha amiga e escritora Ivana Debértolis me mandou uma carta falando da minha vontade. Sou uma pessoa bastante obstinada, até demais, e isso sempre virou assunto. Achei nos textos dela a frase “a vontade é o prazer encostado na dor” e fiz a música. “A Vontade” desenhou todo o conceito do disco - que pretende ser um culto religioso aos desejos que movem montanhas. Tony Chang, do Fat Freddy's Drop, gravou esses sopros incríveis com direito a solo especial de Bocato. Mó responsa.

O Mundo é Assim
Alvaiade e A Velha Guarda da Portela são grandes referências pra mim desde que ouvi pela primeira vez essa canção, há 15 anos. Como a urgência da vida e a mortalidade humana eram assuntos importantes no disco, não haveria outra canção melhor pra falar a respeito. O arranjo surgiu do modo como eu comecei a dividir a melodia quando comecei a cantá-la num show de versões para sambas antigos que eu fazia, chamado O Ensaio do Samba. Depois disso levei uma gravação de guia para Seattle e o grande Vitamin D me ajudou a colocar New Orleans no arranjo e a faixa ganhou força. Todas as sessões de gravação foram muito divertidas e ela foi ficando assim: uma celebração, um louvor.

Bombeiro Vermelho
“Bombeiro” eu fiz em casa de tarde. Tinha muita gente em casa, fui para um canto, fiz a letra em minutos e a Marcela Biasi pegou o violão e botamos melodia juntos. Adoro fazer musica com ela. Temos várias dessa safra. O arranjo já estava embutido nos violões dela. Em mais uma visita a Londrina gravamos o naipe, guitarra e baixo. Depois Kastrup e Jeneci (essa é a preferida dele) deram o toque final. Sempre fico muito emocionado ao cantar essa música.

Planos
Essa canção eu fiz apaixonado, paixão que virou amor. É uma carta de intenções. Deu certo (risos). XXXChange (NY) produzindo e Tony Chang (NZ) nos sopros fizeram esse baile da saudade virar uma explosão dub espacial com gostinho de marching bands. Mais uma da mesma safra com Marcela Biasi.

Pode Sorrir
Essa também nasceu no projeto de versões O Ensaio do Samba. Adoro Nelson Cavaquinho, uma honra poder gravar essa canção que me acompanha há muito tempo. Sempre a cantei assim, no final do show, com cachacinha do lado. Acho que isso ajudou a mudar o sentimento da canção original (de Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito), trazendo um pouco de orgulho ao sujeito prestes a ser abandonado pela mulher. Essa foi gravada ao vivo, todos juntos na YB com minha banda e amigos no coro. Alegria geral.

Boa Nova
“Boa Nova” abre o lado b do disco. Fiz em parceria com quem eu mais faço música desde que comecei a compor: Rafael Fuca. As imagens vêm de um sonho que eu tive um dia antes e pela manhã ele começou a tocar essa harmonia e pronto, lá estava ela. Anya (uma das pastorinhas do disco), cantora americana radicada na França, esteve visitando e gravou esses vocais belíssimos que fizeram o sonho virar realidade.

Hoje eu vou te acordar
O Romulo Fróes é outro grande parceiro e amigo querido. Gênio. Mandei a letra pra ele e no dia seguinte na minha caixa de e-mail tinha essa canção linda pronta pra ser gravada. Gravação ao vivo com a minha banda no estúdio da YB também. O Samba do disco.

Aparelho Sensível
Essa é bem antiga, a mais antiga do disco. Fiz com o Rafael Fuca antes de vir pra São Paulo. O Mauricio Fleury fez seu primeiro arranjo de sopro pra ela e gravou um Fender Rhodes incrível. Tenho grande afeição por ela, pois foi uma das primeiras que fiz. Acho que todos nós somos aparelhos sensíveis.

Continuar
Mais uma com o Fuca. Música furiosa feita para aqueles momentos em que é preciso dizer “eu não vou parar”, “eu não vou desistir”. Regis “Mr. Spaceman” Damasceno, do Cidadão Instigado, criou o riff instigante da faixa e trouxe esse sentimento à tona. Continuidade é uma coisa muito poderosa. Quando se tem muita vontade e fé, o mundo conspira e pressiona pra você desistir. Você não precisa fazer nada além de continuar.

Do Inferno 2
Passei muito tempo com uma melodia na cabeça tentando descobrir de quem era. Quando a memória finalmente funcionou, lembrei que quando eu era criança tinha uma tia minha que só ouvia Chitãozinho e Xororó e eram eles que cantavam a tal canção de Almir Rogério, “Se Deus me ouvisse”. Quando fiz a letra de “Do Inferno 2” quis misturar as duas coisas, então fiz a melodia em cima da harmonia de “Se Deus me ouvisse” e depois rearmonizei com um baixo que sugeria outros caminhos e botei o refrão da música de Almir Rogério com incidental que Guizado Man executa com maestria. Uma canção trágica de amor às avessas. Uma oração. Um banho de sal grosso.

Há de ventar
Também foi gravada com minha banda ao vivo+Jeneci+Régis. Fiz a letra e melodia andando num dia chuvoso, indo pra casa do Tomás Meireles, que tinha um piano no casarão vazio onde morava e harmonizou a música quando eu cheguei. Estava pensando na minha mãe em especial, na mãe dele e nas mães em geral. Essa é pra todos nós que sentimos medo. O medo é o Demônio a ser exorcizado aqui. Pois para que A Vontade opere milagres ele não pode estar presente.

Marcadores: , , ,

0 Responses to “você não precisa fazer nada além de continuar”

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Busca


[All your base are belong to us]

Evangelista Jornalista
Investigações Artísticas

*Anos Vinte







@evansoundsystem



Feed!



© 2001-2010 Ronaldo Evangelista